Tire aqui as suas dúvidas sobre a COOPERSINOS ou nos envie a sua pergunta.
Conheça os associados recém chegados em nossa cooperativa.
Informe-se sobre as regras da COOPERSINOS e como ingressar.
   

O Cooperativismo
Capítulo I - Declaração sobre a Identidade Cooperativa
Definição de COOPERATIVA
Uma cooperativa é uma associação de pessoas que se unem, voluntariamente, para satisfazer aspirações e necessidades economicas, sociais e culturais comuns, através de uma empresa de propriedade comum e democraticamente gerida.
Valores do Cooperativismo
As cooperativas baseiam-se em valores de ajuda e responsabilidade próprias, democracia, igualdade, equidade e solidariedade. Na tradição dos seus fundadores, os membros das cooperativas acreditam nos valores éticos da honestidade, transparência, responsabilidade social e preocupação pelos outros.
Capítulo II—Princípios do Cooperativismo

Os princípios cooperativos são as linhas orientadoras através das quais as cooperativas levam à prática os seus valores.

1 - Adesão voluntária e livre

As cooperativas são organizações voluntários, abertas a todas as pessoas aptas a utilizar os seus serviços, e dispostas a assumir as responsabilidades como membros, sem discriminações de sexo, sociais, raciais, políticas ou religiosas.

2 - Gestão democrática pelos membros

As cooperativas são organizações democráticas controladas pelos seus membros, que participam ativamente na formulação das suas políticas e na tomada de decisões. Os homens e mulheres eleitos como representantes dos outros membros são responsáveis perantes estes. Nas cooperativas de primeiro grau os membros tem igual direito de voto (um membro, um voto), e as cooperativas de grau superior são também organizadas de forma democrática.

3 - Participação econômica dos membros

Os membros contribuem equitativamente para o capital das suas cooperativas e controlam-no democraticamente. Pelo menos parte desse capital é, normalmente, propriedade comum da cooperativa. Os membros recebem, habitualmente, e se a houver, uma remuneração limitada ao capital subscrito como condição da sua adesão. Os membros afetam os excedentes a um ou mais dos seguintes objetivos: desenvolvimento das suas cooperativas, eventualmente através da criação de reservas, parte das quais, pelo menos, será indivisível; benefício dos membros na proporção das suas transações com a cooperativa; apoio a outras atividades aprovadas pelos membros.

4 - Autonomia e independência

As cooperativas são organizações autonomas, de ajuda mútua, controladas pelos seus membros. Se estas firmarem acordos com outras organizações, incluindo instituições públicas, ou recorrerem a capital externo, devem fazê-lo em condições que assegurem o controle democrático pelos seus membros e mantenham a autonomia das cooperativas.

5 - Educação, formação e informação

As cooperativas promovem a educação e a formação dos seus membros, dos representantes eleitos, dos dirigentes e dos trabalhadores de forma a que estes possam contribuir, eficazmente, ao desenvolvimento das suas cooperativas. Informam o público em geral - particularmente os jovens e dos líderes de opinião - sobre a natureza e as vantagens da cooperação.

6 - Intercooperação

As cooperativas servem de forma mais eficaz os seus membros e dão mais força ao movimento cooperativo, trabalhando em conjunto, através das estruturas locais, regionais, nacionais e internacionais.

7 - Interesse pela comunidade

As cooperativas trabalham para o desenvolvimento sustentado das suas comunidades através de políticas aprovadas pelos membros.

Fonte: ICA News, No. 5/6, 1995 (Congresso Centenário da ACI, 1995. Versão Oficial dos Princípios do Cooperativismo)

 

⇐ voltar   

www.coopersinos.com.br
Coopersinos Saúde
Av. Unisinos, 950 Bairro Cristo Rei
CEP 93022 000 São Leopoldo - RS Brasil
© Cpyright 2007 | Coopersinos